30 de maio de 2018

Qual o prazo de validade do documento fora do estado em que o veículo está registado?


Agência Brasília on Visual Hunt / CC BY



Você sabe qual o prazo de validade do documento fora do estado em que o veículo está registado? O Analista de Trânsito responde:


27 de maio de 2018

Qual sua opinião sobre o trânsito de Pernambuco? O que você acha que precisa ser feito para a melhoria do trânsito?

Foto: Cláudio Eufrausino.


Os pernambucanos terão oportunidade de avaliar as condições do trânsito do estado e opinar sobre medidas necessárias para melhorar a situação e diminuir o risco de acidentes.

Isso poderá ser feito por meio da participação na consulta pública PNATRANS que, em Pernambuco, está sob coordenação do Conselho Estadual de Trânsito (CETRAN-PE).

Acessando um formulário, os interessados  responderão perguntas sobre diferentes temas como comportamentos de risco no trânsito e medidas para redução de acidentes. Também é aberto espaço para que a pessoa avalie as condições das vias públicas, do transporte coletivo e da fiscalização de trânsito e faça sugestões para melhorar o trânsito.

A consulta é constituída por  cinco tópicos simples e objetivos.

Com base nesta consulta,  o Governo do Estado pretende elaborar um plano de ações com o objetivo de, em 10 anos, reduzir pela metade o número de mortes e lesões relacionadas ao trânsito.

O Plano de Ações foi batizado de PNATRANS e será desenvolvido nos diferntes estados brasileiros.

Para fazer a consulta do PNATRANS, clique aqui.

23 de maio de 2018

Por que não recebi ainda o documento do veículo de 2018?




Está terminando o prazo de validade do CRLV do ano passado e muito gente anda se perguntando: "por que ainda não recebi o documento do veículo de 2018?" O Analista de Trânsito ajuda você a entender o porquê.


22 de maio de 2018

Sobrecarga de trabalho aumenta risco de acidentes com motociclistas

O estudo, feito com base em entrevistas com motociclistas acidentados, revela que comportamentos arriscados como dirigir sem capacete e dirigir alcoolizado são reflexo de estresse e fadiga (sobrecarga de trabalho)



Photo credit: Mílton Jung on Visual Hunt / CC BY



Cansaço e estresse são os principais fatores por trás do comportamento de risco que gera acidentes com motociclistas.

Esta é a conclusão da dissertação de mestrado "Sobrecarga de trabalho e comportamentos de risco no trânsito de motociclistas acidentados". A equipe de pesquisadores, da Universidade Federal de Pernambuco, foi formada por Washington José dos Santos, autor da dissertação, Vanessa Coêlho e Gustavo Barreto Santos. O projeto foi orientado pela professora Albanita Ceballos, do Programa de Saúde Coletiva da UFPE.

20% dos motociclistas entrevistados, durante a pesquisa, alegam ter assumido comportamentos de risco devido ao sono ou fadiga.

Já a maioria dos entrevistados, 31,5%, relaciona o comportamento de risco ao uso de bebida alcoólica.

Outros números
  • 40,3% dos motociclistas entrevistados não possuíam Carteira de Habilitação para moto
  • 16,9% não utilizavam capacete
  • 12,9 % assumiram que estavam dirigindo com excesso de velocidade quando sofreram o acidente. 

As entrevistas foram feitas com 104 pacientes da Enfermaria de Traumato-Ortopedia do Hospital da Restauração (HR), em Recife, capital pernambucana.

Segundo o autor do estudo, Washington dos Santos, as afirmações mais comuns durante as entrevistas apontavam para o cansaço como sendo o principal motor de comportamentos de risco.

Eis algumas destas afirmações:

“demanda excessiva de trabalho nos últimos três meses”, “sentiu dificuldades em executar as tarefas de trabalho devido a demanda excessiva nos últimos três meses”, “sentiu-se cansado durante o trabalho nos últimos três meses”, “sentiu-se pressionado a realizar tarefas de trabalho” e “falta de reconhecimento profissional por parte da população”.

A maioria dos pesquisados era do sexo masculino (97,6%), adulto jovem de 18 a 39 anos (81,5%), com dois filhos ou menos (84,7%) e renda média mensal menor que dois salários mínimos (75,0%).

A pesquisa aponta que o uso de bebida alcoólica está diretamente associado ao desejo de mudar de profissão.

Por outro lado, o uso do capacete, de acordo com as entrevistas, é maior entre os motociclistas que não sentem excesso de cansaço enquanto trabalham.


Horários de acidentes de moto

Os dados revelam que o maior número de acidentes de moto ocorreu entre 18h01 e 00h00 (45%), seguido do horário de 12h01 às 18h00 (27%). O tipo de acidente mais frequente é a colisão com veículo automotor (72,6%).

“Muitos dos acidentes de trânsito podem ser caracterizados como acidentes de trabalho, pois ocorrem na locomoção casa-trabalho-casa ou nas atividades próprias da moto, sendo, parte deles, atribuída a alta demanda ou sobrecarga do trabalho”, explica Washington Santos.

Washington José dos Santos afirma que “as mortes de condutores e passageiros de motocicletas no Brasil aumentaram de 1.028 para 8.529 (mais de 700%) entre 1998 e 2008 e que as mortes por acidente de trânsito de motos, no país, contribuíram com 33,9% de mortes por acidentes em 2011, enquanto que, em 1996, o percentual era de apenas 4%”.

Em 11 anos, o crescimento da mortalidade em Pernambuco por acidente motociclístico  foi de 428%. chegando, inclusive, a ultrapassar o crescimento no Brasil, que foi de 327% entre os anos 2001 e 2010.

20 de maio de 2018

Qual o prazo de validade do documento do veículo em Pernambuco? Como obter o CRLV 2018?



Está terminando o prazo de validade do documento do veículo do ano passado. O Analista de Trânsito informa os prazos de validade, de acordo com a terminação de placa, e explica o que fazer para obter o documento do veículo de 2018.



7 de maio de 2018

Preço da Vistoria em empresa credenciada será reduzido em um terço

O valor cairá de R$150 para 50 em média


Foto: Paulo Maciel


A Portaria 3301/2018, publicada amanhã pelo Departamento de Trânsito de Pernambuco, no Diário Oficial do Estado, acaba com a polêmica em torno do preço da Vistoria Veicular no estado de Pernambuco. 

O Analista de Trânsito traz as novas regras e valores, que serão vantajosos para o cidadão:

1. O preço da Vistoria em empresas credenciadas será reduzido, a partir de 08 de maio, em um terço, passando a ser o mesmo valor da Vistoria realizada no DETRAN-PE, definido pela Lei Estadual  15.602/2015, levando-se em conta os reajustes anuais da inflação (IPCA):

  • Veículos de até 9 lugares ou 3500 kg: R$ 47,77
  • Veículos com mais de 9 lugares ou mais de 3500 kg: R$ 58,76


2. O cidadão terá mais 16 opções de lugares para fazer a Vistoria do veículo. 

Além de poder agendar a Vistoria em diferentes unidades do DETRAN-PE, a pessoa poderá se dirigir diretamente a uma empresa credenciada. 

Confira a lista de empresas credenciadas a realizar Vistoria Veicular, em Pernambuco, bem como formas de contato, clicando aqui.

Mas, lembre-se: apesar de a vistoria em empresa credenciada não precisar de agendamento, depois de realizá-la o cidadão precisa retornar ao site do DETRAN-PE para agendar Atendimento de Veículo.

Para agendar a Vistoria e/ou o Atendimento de Veículo, selecione a opção 'Atendimento de veículo com vistoria'.

A Vistoria é necessária para a maioria dos serviços do DETRAN-PE, com o objetivo de certificar a identidade do veículo e verificar se ele obedece a normas de segurança.

Para os serviços listados abaixo, que possuem agendamento próprio, não é necessário Vistoria:

• Alteração de endereço
• Comunicação de Venda
• Emissão de CRLV (documento de porte obrigatório)
• Primeiro Emplacamento
• Restituição de Taxa 
• Vistoria em Trânsito

2 de maio de 2018

Fique por dentro das novas regras da Vistoria Veicular em Pernambuco




Para a maioria dos serviços do DETRAN-PE, é necessário que o veículo passe por uma vistoria. Como faço pra saber se a Vistoria deve ser feita no DETRAN-PE ou numa empresa credenciada? Encontre a resposta no vídeo dO Analista de Trânsito:


1 de maio de 2018

Maio Amarelo 2018: cantando a cidadania no trânsito


Prudêncio e Irresponsávio entram no clima do Maio Amarelo e ensinam como baixar o CD Cantando a Cidadania no Trânsito.

Para baixar o CD Cantando a cidadania no trânsito, clique aqui.